SINFRETUR vê com bons olhos a retomada do turismo em Alagoas

SINFRETUR vê com bons olhos a retomada do turismo em Alagoas

Forte quando se trata de Turismo, o estado de Alagoas tem apresentado nas últimas semanas um crescimento na ocupação de hotéis, chegando a ter alguns com lotação “máxima” – no caso a exigida pelo Governo do Estado.

Atualmente, a lotação “máxima”, na verdade, é mediana. Afinal o limite de ocupação hoje é 50% da capacidade hoteleira, decretado pelo poder público por conta da pandemia da Covid-19.

Segundo o assessor jurídico do SINFRETUR/AL (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Por Fretamento e Turismo de Alagoas), Aloisio Farias, é um momento de ver tudo com cautela, porém com positividade.

“É bem verdade que essa situação não tem nada de normal, mas é um pequeno alento ao trade hoteleiro, que, lembre-se, foi praticamente o primeiro a ter situação extremamente agravada pela determinação do isolamento social imposto em março passado e, provavelmente, será o último a se recuperar plenamente”, conta.

Porém a Assessoria Jurídica alerta para a ocupação “total”, que somente tem acontecido em finais de semana, o que remete à conclusão que o tipo de turista que tem chegado para fomentar o turismo local é o regional, oriundo de Estados vizinhos.

“Esses são os que geralmente não consomem os passeios turísticos (importante parcela de participação do nosso seguimento), limitando-se a ficar nos hotéis e, no máximo, locar um carro de forma autônoma. Entretanto, esse cenário está mudando, gradualmente. Na última sexta-feira, 2, Maceió recebeu seu primeiro voo direto LISBOA-MACEIÓ, iniciando a temporada de 2 voos LIS-MCZ-LIS semanais (projeto inicial da TAP), que trarão turistas ao nosso Estado que, certamente, darão mais um pequeno impulso em direção à volta da “normalidade””, afirma.

O SINFRETUR/AL tem enfatizado esses aspectos nas suas reuniões semanais a importância da preparação de todo o trade para esse “novo normal”. Com a preparação devida, adaptação e a garra inerentes à categoria, o sindicato acredita que irá vencer os desafios da atualidade e crendo que a união da categoria seguirá fazendo a força localmente.

Deixe uma resposta